top of page

Novembro Azul: Uma luta contra o câncer de próstata


Este mês acontece uma importante campanha em prol da saúde do homem, o Novembro Azul, momento de compartilhar informação e aprender sobre um tema que anualmente leva muitos homens ao óbito: o câncer de próstata.


De acordo com informações da Sociedade Brasileira de Urologia e do Ministério da Saúde, o câncer de próstata é o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens e causa de morte de um homem a cada 38 minutos no Brasil.


Como mudar essa difícil e alarmante realidade? Da mesma forma que podemos fazer para diminuir o risco de tantas outras doenças: adotando hábitos saudáveis e uma rotina de cuidados preventivos.


No caso do câncer de próstata, há ainda um fator importante que precisamos combater: o preconceito. Precisamos incluir o tema em nossas conversas, defender que cuidar de si mesmo é sim coisa de homem e ajudar os homens que conhecemos a adotar a atitude de cuidarem de si mesmos. Essa deve ser nossa contribuição à causa.


Importante destacar, ainda, que em muitos casos, o câncer de próstata não dá sinais e só é descoberto quando já está bem avançado, diminuindo as chances de cura. Assim, é importante que os homens tenham uma rotina de visitar o médico regularmente. Homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou histórico da doença na família, ou com 50 anos, mesmo sem fatores de risco, devem ir ao urologista para conversar e, se for o caso, realizar o exame de toque retal, um procedimento que permite ao médico avaliar alterações da próstata, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e ainda receber o encaminhamento para o exame de sangue PSA.


Importante estar atento

Fatores que podem aumentar o risco do surgimento do câncer de próstata – Ter histórico familiar de câncer de próstata: pai, irmão e tio; – Raça: homens negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer; – Obesidade


Principais sintomas do câncer de próstata

– Dificuldade e/ou dor ao urinar; – Vontade de urinar com frequência; – Diminuição do jato da urina; – Demora em começar e terminar de urinar; – Presença de sangue na urina e/ou no sêmen; – Dor óssea (nos estágios mais avançados)


Vamos juntos, ajudar a salvar vidas? Apoie o Novembro Azul, compartilhe informações sobre o tema e faça sua parte nessa importante causa.

Eliane Damascena – Comunicação/Mútua

Com informações da Sociedade Brasileira de Urologia e do Ministério da Saúde

Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
bottom of page