top of page

Aniversário do Município de Sumaré – 154 anos


Iniciamos esse texto com a "Ata número um. Assembleia Geral de constituição da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Sumaré - AEAS, aprovação de seus estatutos sociais e eleição e posse dos membros da Diretoria e do Conselho Deliberativo. Aos vinte dias do mês de maio do ano de um mil novecentos e oitenta e dois, no plenário da Câmara Municipal de Sumaré, à Travessa Primeiro Centenário nº 32, sob a presidência do engenheiro Marcos Aurélio De Marchi com a presença dos senhores engenheiros e arquitetos Iverson José Ricatto, Marcos Hipólito, Gil Martini Paula, Osmar Miranda Junior, Antonio Alexandre França, Delfino Martins de Camargo Penteado Neto, Marcos Aurélio De Marchi, Márcio José Vasconcellos, Arivaldo Marangoni, Ana Regina Gameiro Cappelli, Noemi Pizarro Del Vale, Nelson Sigemoto, Luis Fernando Cia, Enio De Melo Rodrigues e Luís Falivene Neto e do advogado Dr. Sidney Fóffano." Por estes dizeres, devidamente documentados, está consolidado o nascimento da AEAS-Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Sumaré, gravando em ardente ferro o madeiro da construção de um novo capítulo na história de Sumaré: a fundação de uma entidade grandiosa, voltada ao aperfeiçoamento técnico, científico e cultural dos profissionais e focada no desenvolvimento nacional e bem estar da população. Queremos, agradecer em nome dos profissionais de nossa cidade aos 15 abnegados profissionais acima citados, que tiveram a brilhante e valorosa ideia de constituir essa honrosa e importante entidade.


A AEAS - Associação de Engenheiros e Arquitetos, fundada em 20 de maio de um mil novecentos e oitenta e dois, é uma entidade civil sem fins lucrativos, voltada ao aperfeiçoamento técnico, científico e cultural dos profissionais que a congregam, sempre tendo como fulcro o desenvolvimento social.


A presente alocução versará sobre a Ambivalência, a marca do ser humano, e que vale também, para a nossa relação com a Tecnologia. Depois da invenção da roda e do domínio do fogo, os acontecimentos mais direcionados às mudanças incríveis na humanidade foram o aparecimento da Escrita e, depois, o do Livro. No presente momento ou já há algum tempo recente, a Internet determinou um impacto enorme em relação aos acontecimentos anteriores. Ficou claro que a Revolução Tecnológica é o grande bastião das mudanças rápidas numa forma surpreendente. O mundo ‘on line’ irradiou-se em todo o universo, como se navegasse à Velocidade da Luz. Mas, esse impressionante avanço eivado de inúmeras vantagens, preocupa a muitos no que diz respeito à desumanização do humano. E, ficou bem claro que: a Tecnologia existe para nos poupar ou privar de algum esforço feito manualmente. Eis, aqui, a grande ambivalência vivida em nosso dia a dia.


Continuando nessa seara, como seria, no auge da pandemia, se não tivéssemos os recursos de mídia, de compartilhamento, de dar aulas virtuais - quanta coisa aconteceu. Muitos de nós puderam manter uma rotina de trabalho, de estudos, falar com quem nos é importante - fomos salvos de um isolamento ainda maior, graças à internet. Então, para nós todos que pensamos na ambivalência da internet, pensemos como seria a 10 ou 15 anos atrás, em que grau teria acontecido esse isolamento.


Numa analogia, a tecnologia é a árvore que produz as flores do conhecimento e os frutos da sabedoria. Mas, cabe a cada um, cultivar essas flores e apanhar esses frutos, de acordo com a formação cultural e a cognição ou a intelecção de cada um. O homem é um ser eminentemente político e tecnológico, porém, a sapiência o incorpora em primeiro plano.


E, é nesse contexto, que os profissionais que congregam a nossa Entidade, entre eles, Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos, na crista da onda da tecnologia, tem assimilado e propiciado meios mais precisos e modernos de exercerem as suas atividades e funções no âmbito pessoal e profissional, aos munícipes de Sumaré.


Apenas como recordação em 1.996 a AEAS ajudou na realização da festa do Tomate acontecida na antiga ULTRAFÉRTIL, hoje Faculdades Anhanguera, com exposições e vendas de produtos agrícolos, shows artísticos e o concurso da Rainha do Tomate e também o sexto encontro dos Produtores de Tomate do Estado de São Paulo. Esse evento marcou a cidade de Sumaré.


Já, nos anos de 2013/2014, foi instituído a Primeira Versão do Projeto Simplificado, visando a facilitação e rapidez na aprovação de Projetos Residenciais, Comerciais e Industriais, onde a AEAS atuou de forma decisiva e inconteste para a implantação do mesmo.


No momento presente, como é de conhecimento público está em andamento um estudo para a construção de um Tratamento de Resíduos Sólidos na cidade de Nova Odessa para atender sete cidades de nossa região, inclusive a cidade de Sumaré e, a AEAS fará parte de uma comissão para analisar somente e preferencialmente a parte técnica do projeto a ser implantado.


Nesta oportunidade em que comemoramos o 154º Aniversário do Município de Sumaré, a AEAS tem a proeminência e a alegria de, em nome de seu Presidente, Engenheiro Civil José António Picelli Gonçalves, de seus diretores e de seus associados, cumprimentar a todos os sumareenses, por esta magna data. Não foi fácil e nem deixará de ser custoso à condução de nossos destinos dentro das conjunturas políticas, econômicas e sociais que nos acompanham. Porém, a AEAS exercendo os seus serviços de orientação, divulgação e assimilação da técnica, da ciência e da cultura, continuará servindo à toda a coletividade da melhor maneira possível, como o tem feito há anos, desde a sua fundação.


Rogamos ao nosso Protetor Maior que continue ilumindo o caminho da população Sumareense com muita Paz, Amor e Sabedoria.


Salve Salve Sumaré.


Engenheiro José António Picelli Gonçalves

Presidente da AEAS

Comentários


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
bottom of page