Holanda construirá maior usina solar flutuante da Europa

August 21, 2019

 

Desenvolvedora solar holandesa anunciou que está construindo um projeto de energia que é nada menos do que um parque solar flutuante de 48 MW. A usina será localizada em um antigo local de extração de areia na Holanda que, após a conclusão, será um dos maiores do mundo e o maior da Europa.

 

Batizado de Zon-op-Zee (“Sol no Mar”, em tradução livre), a usina flutuante será inteiramente construída sobre o mar, constituindo um poderoso parque fotovoltaico flutuante. A China e o Reino Unido já construíram usinas solares em superfícies de água, mas fizeram isso em lagos e com fins acadêmicos. A migração de um projeto desses para escala plena é desafiadora e representa um marco tecnológico, além de um engajamento muito grande no que tange à sustentabilidade, considerando a matriz energética.

 

O projeto prevê três anos para a construção. Trata-se de uma parceria entre a iniciativa privada, centros de pesquisa especializados da Holanda e da União Europeia e o governo local.

A eletricidade gerada nesse parque solar flutuante será, a princípio, entregue a uma empresa de mineração de areia, para suas operações locais. Além disso, haverá a construção de uma antiga lagoa de extração de areia.

 

A companhia de energia espera que o novo projeto forneça a eletricidade necessária para abastecer cerca de 13.000 residências e cumpra a filosofia atual da empresa de criar projetos solares que atendam a uma dupla função: não apenas o fornecimento geral, mas o incentivo à instalação de painéis solares em telhados, estacionamentos, aterros sanitários e instalações industriais.

 

DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE

 

A Kremer Zand en Grind, empresa de extração de areia que será a principal beneficiada, também está usando este novo projeto como catalisador para realocar uma instalação de classificação de areia e uma planta de secagem para um parque industrial nas proximidades, para otimizar melhor o uso de eletricidade disponibilizada. Basicamente, é desenvolvimento atraindo desenvolvimento.

 

E o viés sustentável? Além da geração de energia limpa, a Kremer Zand en Grind, beneficiada, está convertendo sua instalação de secagem a gás para um secador elétrico, removendo uma grande quantidade de gás de seu mix de demanda de energia a cada ano. Com isso, a matriz de energia do beneficiamento de areia se tornará ainda mais limpa.

 

Além disso, ao aproximar instalações de beneficiamento e extração, a empresa também reduzirá o transporte via duto da areia de seu local de extração, minimizando a interrupção nas comunidades locais.

 

Acredita-se também que outras indústrias na área circundante podem se beneficiar do projeto solar flutuante. Do ponto de vista de engenharia, é mais do que inspirador!

 

Texto: Kamila JessieSite:

https://engenharia360.com/holanda-usina-solar-flutuante/

Foto: zonopwater.nl

Fonte: CleanTechnica

Share on Facebook
Please reload

Posts Em Destaque

Presidente da AEAS participa de reunião do Colégio de Entidades Regionais

October 15, 2019

1/4
Please reload

Posts Recentes